Blog

Fisioterapia na Artroplastia De Joelho

Fisioterapia na Artroplastia De Joelho

A artroplastia de joelho é uma cirurgia que consiste na substituição da articulação do joelho afetada por uma prótese, geralmente de metal e polietileno, sendo fixada por meio de um cimento.

É um tipo de cirurgia que sofreu bastante alteração nos últimos anos, com a evolução do conhecimento na área e desenvolvimento de materiais protéticos melhores.

A primeira artroplastia de joelho foi realizada em 1968. Desde então, muita coisa mudou no conhecimento da fisiologia, bem como na evolução da técnica cirúrgica em si e na reabilitação, fora a evolução dos materiais.

De fato, a artroplastia de joelho é uma cirurgia segura, com bons resultados, desde que seja bem indicada. Para se ter uma ideia, a artroplastia do joelho é considerada um dos procedimentos mais bem-sucedidos na Medicina.
Só nos EUA são realizadas, anualmente, mais de 600.000 artroplastias de joelho.

No Brasil, de acordo com o site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e dados do Sistema Único de Saúde, publicados por Ferreira et al. (2018), foram realizadas no estado de São Paulo 12.793 artroplastias totais de joelho [1].

Esse mesmo estudo demonstrou que entre 2008 e 2015, o número de internações para artroplastia total de joelho na região Sudeste foi de 26.967. O que esses dados demonstram é que a artroplastia de joelho é um procedimento bastante realizado no país.

O número crescente de artroplastias de joelho no mundo deve-se a diversos fatores, mas os principais sendo o envelhecimento da população, bem como maior acesso a programas de saúde e aumento de sequelas da obesidade, que infelizmente só cresce em termos mundiais.

Já em pacientes jovens, a artroplastia apresenta números crescentes sobretudo ligado a lesões esportivas.

Vamos conhecer um pouco mais sobre esse assunto.

Indicações de artroplastia de joelho

A principal indicação de artroplastia de joelho é a presença de artrose no joelho, que acaba levando à degeneração da cartilagem, seja pelo envelhecimento, excesso de peso, trauma ou outros fatores.

O objetivo principal da artroplastia do joelho é substituir as superfícies articulares com problema por implantes e com isso, restabelecer forma e alinhamento da articulação.

No entanto, nem todo caso de artrose no joelho tem indicação cirúrgica.
O principal sintoma que leva o paciente a procurar um médico ortopedista é a dor. Ou seja, o nível de dor daquele paciente deve ser sempre avaliado e considerado, antes de uma indicação cirúrgica.

É importante perceber se os tratamentos conservadores para os problemas no joelho apresentados não surtiram efeito e se o paciente ainda apresenta dor moderada a grave, na execução de atividades simples do dia a dia, com perda sensível da qualidade de vida.

Outro fator importante a ser considerado, em termos de indicação de artroplastia de joelho, é a avaliação do arco do movimento.

Em alguns pacientes, há perda de mobilidade tão grande que se torna um fator incapacitante. Nesses casos, mesmo que a dor seja leve, a indicação cirúrgica deve ser considera, já que a imobilidade do paciente traz maiores problemas.

A decisão final, para indicação de uma artroplastia de joelho, portanto, deve sempre considerar o grau de dor, mobilidade e também a idade e expectativas do paciente.

Em relação à idade, os implantes duram em média até 30 anos, portanto, esse também deve ser um fator a ser considerado, embora há pacientes jovens, com a qualidade de vida bastante afetada que se beneficiam bastante da artroplastia do joelho.

Além da artrose, que constitui o maior grupo de indicação, outras patologias podem ter como indicação a artroplastia do joelho. Dentre elas artrite reumatoide, espondilite anquilosante, espondiloartropatias, dentre outras patologias.

Contra Indicações Da Artroplastia De Joelho

Algumas situações podem constituir-se como contraindicações para a artroplastia do joelho, embora não haja consenso absoluto sobre esse assunto, com alguns médicos afirmando que não há contraindicações absolutas.

Mesmo assim, podemos dividir essas contraindicações em dois grandes grupos: contraindicações absolutas e contraindicações relativas.

1 – Contraindicações absolutas
A presença de uma infecção ativa, tornando o músculo anterior da coxa fraco pode ser uma contraindicação para esse tipo de cirurgia. Nesse caso, a artrodese do joelho é a opção mais indicada.

2 – Contraindicações relativas
Em pacientes muito obesos, o ideal é fazer com que esses pacientes percam um pouco de peso antes de submetê-los a cirurgia.

Outras contraindicações podem ser problemas de saúde graves que contraindiquem qualquer procedimento cirúrgico.

É importante lembrar que a artroplastia do joelho é um procedimento eletivo, portanto, é importante que o paciente esteja metabolicamente bem controlado, para que as chances de sucesso do procedimento seja maior.

Além disso, é importante ter expectativas realistas sobre o resultado e preparar o paciente para o processo de reabilitação, que é fundamental para o bom resultado da cirurgia.

Tipos De Artroplastia De Joelho

O tipo de artroplastia depende do caso clínico em si.
Assim, pacientes que apresentam um grau de comprometimento tricompartimental necessitam de uma artroplastia total de joelho.

Já os que apresentam comprometimento monocompartimental tem indicação de artroplastia parcial de joelho.

Além disso, há uma outra classificação, conforme a localização.

As cirurgias monocomportimentais podem ser femorotibial ou femoropatelar. Já as totais podem ser não-restritivas ou semi-restritivas ou restritivas.

Como É A Cirurgia De Artroplastia De Joelho?

De maneira geral, a cirurgia de artroplastia de joelho envolve algumas etapas, que são descritas brevemente a seguir.

1- Preparo do paciente
Após a indicação correta, alguns exames são solicitados. Não só exames de imagens, como radiografia e ressonância, mas também exames pré-operatórios, como alguns exames de sangue e eletrocardiograma, por exemplo.

Além disso, caso o paciente faça uso de alguma medicação que pode interferir no desenvolvimento do procedimento cirúrgico, é importante que esse uso seja temporariamente suspenso. É o caso do ácido acetilsalicílico (AS), que pode causar hemorragia durante a cirurgia.

2 – Planejamento
É necessário que haja planejamento sobre a recuperação daquele paciente pós-cirurgia.

Quem cuidará dele?
Certamente, o paciente necessitará de ajuda, ao menos nos primeiros dias após a cirurgia, para fazer atividades simples como tomar banho e cozinhar. É preciso uma rede de apoio.

Além disso, é preciso preparar a residência para receber o paciente recém-operado.

Há alguma barra de apoio? Há degraus ou desnível? Há alguma cadeira apropriada para que o paciente possa tomar banho, sentado?
Tudo isso deve ser pensado e resolvido antes do procedimento cirúrgico em si.

3 – Internação e anestesia
Com o paciente internado, inicia-se o processo pela anestesia. O tipo de anestesia indicada será sempre decidido pela equipe médica responsável.

4 – Abordagem e procedimento cirúrgico
A abordam e o procedimento cirúrgico envolvem diversos passos.
Dentre eles, a osteotomia próxima da tíbia e a osteotomia femoral, por exemplo.

Há também o balanço ligamentar, que deve sempre ser realizado e não aguardado somente durante o período de recuperação.

São colocados então os implantes definitivos, os tecidos suturados e o procedimento cirúrgico é encerrado.

O procedimento pode levar de 1 a 2 horas.

Recuperação Pós-Cirurgia de Artroplastia De Joelho

Após a cirurgia, é importante avaliar o quanto de dor você estará sentindo. Alguns medicamentos serão prescritos para que a dor seja suportável.

É importante também que você, o quanto antes, consiga sair da total imobilidade. O quanto antes você conseguir caminhar e movimentar o joelho após a cirurgia, mais cedo você recuperará sua força.

A prevenção da formação de coágulos sanguíneos é uma medida importante, por isso algumas ações como a movimentação logo após a cirurgia, bem como o uso de meias ou botas de compressão, podem ajudar.

Como Funciona A Alta Hospitalar?

Quando o paciente não apresenta nenhum sinal ou sintoma de infecção, ou complicação cirúrgica, a alta hospitalar pode ser dada após 1 ou 2 dias da cirurgia.

Se você foi submetido a uma artroplastia do joelho, certamente terá alguns pontos na região frontal do joelho. Esses pontos devem ser retirados após 7 a 14 dias da cirurgia, geralmente sendo feito o procedimento de modo ambulatorial.

Além disso, é importante que o paciente entenda quais medicações e cuidados pós-operatórios que deve ter com o joelho operado.

Cuidados Pós-Operatórios

A observação da área cirúrgica pelo paciente é importante. Assim, se surgir um edema muito grande, dor aguda, vermelhidão, febre, o médico cirurgião deve ser imediatamente avisado.

Os sinais de alerta em relação a infecções são claros e não devem, sob nenhuma hipótese, ser ignorados pelo paciente. Esses sinais incluem calafrios, febre persistente, aumento do edema e da dor, inclusive em repouso.

É importante que o paciente evite quedas nesse período pós-operatório, pois isso pode significar uma nova cirurgia. Portanto, é fundamental que o ambiente no qual o paciente ficará tenha poucos ou nenhum risco de queda.

Desta forma, preferencialmente, opte pela recuperação em ambientes planos, sem degraus e sem tapetes.

Escadas representam um perigo. Use bengalas, muletas ou um andador, até que seu joelho esteja novamente forte.

Outro fator importante é não colocar uma toalha enrolada ou almofadas embaixo do joelho operado, mas sim no calcanhar, para que a perna toda fique estendida e não somente a região operada.

Resultados De Uma Artroplastia De Joelho

Os resultados positivos de uma artroplastia de joelho dependem, obviamente, do caso inicial, bem como da dedicação do paciente à recuperação.

A meta é sempre a melhoria dos movimentos, porém é um pouco incomum que o paciente consiga, sobretudo se tem mais idade, recuperar totalmente os movimentos do joelho.

Por isso, é importante avaliar como é a amplitude do movimento antes da cirurgia, para se ter uma expectativa realista.

A grande maioria pode esperar conseguir estender o joelho quase que completamente e flexionar o suficiente para atividades diárias comuns.
Estalos podem acontecer, sobretudo em período ainda recente pós-cirurgia, mas isso tende a diminuir com o tempo.

As próteses usadas na artroplastia de joelho são detectadas por detectores de metais, portanto, caso você passe por algum deles, em aeroportos ou bancos, é importante avisar antes.

Qual É A Importância Da Fisioterapia Na Artroplastia De Joelho?

A fisioterapia é parte integrante e essencial na recuperação de um paciente que foi submetido à artroplastia do joelho.

Graças à fisioterapia, será possível a recuperação da função do joelho operado, retornando à sua condição de nível de atividade e funcionalidade.

Geralmente, faz-se um trabalho de fortalecimento muscular também nos membros superiores e no membro inferior que não foi operado, justamente para que as atividades possam ser realizadas com maior segurança.

Já no membro operado, é importante que a fisioterapia foque em algumas ações:

- Controle da dor e do edema na região operada;
- Melhora dos movimentos de extensão e flexão da perna;
- Melhora da flexibilidade e do equilíbrio;
- Fortalecimento muscular, sobretudo em relação ao músculo anterior da coxa;
- Evitar o encurtamento da musculatura isquiotibiais;
- Reestabelecimento do correto padrão de marcha.

Exercícios De Fisioterapia Após Artroplastia De Joelho

O programa de fisioterapia é sempre individualizado. Em casos de cirurgia de artroplastia de joelho, é importante que o fisioterapeuta e o médico Ortopedista tenham um bom relacionamento, para que o fisioterapeuta receba todas as informações necessárias sobre o caso.

Dessa forma, sabendo como foi a cirurgia, qual era a situação pré-cirúrgica daquele paciente, fica mais fácil para o fisioterapeuta intervir, sendo essencial sua participação na reabilitação do paciente.

Alguns exercícios são realizados justamente para melhorar a amplitude do movimento e reestabelecer a função do joelho operado.

Alguns exemplos de exercícios de fisioterapia para fortalecimento para pacientes que se submeteram a artroplastia de joelho:

- Fortalecimento reto-femoral com elevação com exercício de elevação da perna estendida em isometria;
- Fortalecimento de abdutores do quadril com elevação da perna estendida em decúbito lateral;
- Fortalecimento dos rotadores laterais e abdutores do quadril com exercício de ostra;
- Fortalecimento do extensor de quadril e lombar com elevação com quadril com pernas apoiadas no swiss ball.

Outros exemplos são exercícios de propriocepção, para auxiliar no equilíbrio do paciente.

Conclusão

A cirurgia de artroplastia de joelho é uma cirurgia bastante realizada, segura, na qual é utilizada uma prótese para substituir a estrutura danificada do joelho.

A indicação deve ser precisa e a recuperação do paciente tem participação ativa e fundamental da fisioterapia.

Marque sua avaliação com um de nossos fisioterapeutas agora mesmo.

Referências
[1] Ferreira MC et al. Artroplastia total de joelho e quadril: a preocupante realidade assistencial do Sistema Único de Saúde Brasileiro. Revista Brasileira de Ortopedia, v. 53, n.4, São Paulo, Jul/Ag, 2018.


Voltar ao Blog

Veja outras postagens

Capsulite Adesiva: Causas, Sintomas e Tratamento

Capsulite Adesiva: Causas, Sintomas e Tratamento

Continuar lendo
Bursite de Quadril, O Que É?

Bursite de Quadril, O Que É?

Continuar lendo
Fisioterapia na Artroplastia de Quadril

Fisioterapia na Artroplastia de Quadril

Continuar lendo
Whats -55 11 9 9274.3707