Blog

Canelite: Tratamento por Fisioterapia

Canelite: Tratamento por Fisioterapia

Canelite é o nome comumente utilizado para descrever a dor sentida ao longo da canela. Caracterizada como uma queimação nas bordas do osso da canela.

Se você é corredor ou costuma praticar determinados esportes de impacto e retomada, especialmente se for amador, provavelmente já sentiu esse incômodo e nem sabe o que é.

O outro nome dado a esse problema é Síndrome do estresse tibial medial.

A verdade é que esse é um problema bem comum e que pode ser evitado com alguns cuidados necessários.

Em geral corredores profissionais são mais propensos a terem a Síndrome do Estresse Tibial, mas ela pode surgir também devido a problemas correlatos.

No caso de uma incidência real do problema, o indicado é que a pessoa procure um profissional, mais especificamente um fisioterapeuta para que este possa direcionar um tratamento adequado, evitando complicações posteriores.

Vamos ver abaixo um pouco sobre a canelite suas causas sintomas e tratamento. Acompanhe!

Sobre a Canelite

A Canelite é um problema que costuma acometer indivíduos que praticam atividade física de moderada a pesada, especialmente esportes de impacto constante, por isso é muito comum em corredores.

A corrida, especialmente a praticada por atletas amadores, causa lesões constantes no membro, que vão progredindo com o tempo. O normal neste caso seria um repouso para que o membro pudesse se recuperar sozinho, o que não acontece, então, o que era uma pequena lesão acaba se tornando um problema mais sério.

A dor causada pela lesão pode ser tão intensa que pode interferir no movimento, exigindo a suspensão das atividades imediatamente.

O indivíduo deve ficar em repouso o máximo que puder, e o tempo pode ser longo, podendo chegar a meses de recuperação.

Como dissemos, a canelite é uma lesão que se desenvolve com o tempo, assim, o estresse e a repetida sobrecarga nos membros leva ao surgimento do problema.

Muitas pessoas sofrem com as dores e incômodos da canelite e nem sequer sabem como proceder.

Pois bem, abaixo vamos listar algumas causas e sintomas, e o tratamento adequado para a mesma.

O que Causa a Canelite

Como dissemos, a dor da canelite é proveniente do esforço excessivo no osso da canela (tíbia) e os tecidos que prendem o osso da canela aos músculos que o rodeiam.

Ou seja, o indivíduo pratica uma atividade diária que causa um excesso de carga naquele membro, com a musculatura lesionada e sem o período necessário para descanso a lesão vai se formando até culminar na canelite.

Um outro termo utilizado para descrever o problema é a periostite tibial uma vez que a inflamação acomete a membrana que envolve o osso da tíbia. A força excessiva suportada pelas pernas faz com que os músculos incham e aumentam a pressão contra o osso, levando a dor e inflamação.

As fraturas por estresse também podem levar ao surgimento do problema. Essas fraturas advém de fissuras que surgem na tíbia e fíbula devido ao impacto das atividades diárias. O movimento constante e a falta de tempo para que o corpo possa se regenerar leva ao desgaste causando uma fratura de estresse.

De forma geral, podemos dizer que a canelite é uma resposta inflamatória ou uma reação óssea à sobrecarga, que é causada principalmente pela fraqueza dos músculos da parte de trás da perna ou pela repetição de impacto no mesmo local. As causas principais do problema incluem:

Excesso de carga

A prática de exercícios físicos que causam exigem muito esforço da canela, combinado com uma carga de grande peso e um período extenso, sem um descanso adequado.

Técnica errada

A utilização de técnicas erradas na execução dos movimento, especialmente na corrida, gerando impacto além do que o corpo está acostumado ou suporta. O membro não consegue absorver o impacto de forma adequada o que leva ao surgimento de lesões e inflamações

Anomalias anatômicas

A canelite pode surgir também de malformações congênitas que levam a deformidades e dificuldade na pisada e no movimento, a exemplo da pisada pronada, síndrome do pé chato, diferença no tamanho das pernas e entre outros.

Calçados inadequados

Esse se classifica especialmente para os corredores, que por vezes não se atentam ao tipo de calçado utilizado. Determinados calçados não possuem as características próprias para a corrida, sem absorção adequada de impacto e falhas anatômicas. Assim, a deformidade na pisada e reflexos negativos para o corpo.

Corridas em terrenos inadequados

A irregularidade de determinados locais pode levar a uma sobrecarga, exigindo mais dos músculos e dos tendões, causando desgaste e dificultando a absorção do impacto, levando ao surgimento das pequenas lesões.

Não obstante, outras causas não associadas ao movimento podem ser fatores desencadeantes da canelite, como Infecções, fraturas e tumores.

A canelite pode acometer qualquer pessoa, mas determinados indivíduos estão mais propensos ao problema, a exemplo podemos citar:

- atletas de corrida, tênis e basquete;
- militares;
- pessoas com a pisada errada ou com pé chato;
- dançarinos;
- mulheres após a menopausa.

Existem ainda outras causas que podem levar ao surgimento da doença, no caso de indivíduo com deformidades anatômicas que causam problema de postura e na pisada, ou indivíduo que apresentam fraqueza muscular nos membros inferiores, o que causa estresse pelo impacto, ou mesmo aqueles com pouca flexibilidade.

Em especial para atletas amadores, as o uso de técnicas inadequadas e a falta de preparo são divisores de água entre a o surgimento ou não do problema.

Situações que causam sobrecarga no corpo, especialmente na canela, como atividades em superfícies irregulares, a não observância de calçados próprios para práticas esportivas.

Sintomas da Canelite

A canelite causa dor e incômodo e muitas vezes pode chegar a uma dor intensa, no entanto inclui também sintomas como:

- Sensibilidade que pode ocorrer do lado de dentro ou do lado de fora da - canela, tanto mais acima ou abaixo
- Dor que evolui com o movimento
- Dor muscular
- Edema leve na perna
- Sensação de fraqueza nos membros inferiores

Diagnóstico da Canelite

O diagnóstico da canelite é feito pelo ortopedista através de exame físico, tendo como base os tipos de atividades físicas praticadas pelo paciente, bem como a ocorrência de lesão anterior.

O diagnóstico exato da lesão é feito pelo médico, a fim de excluir a possibilidade de ser uma fratura por estresse. O relato da história clínica, como também o exame físico, é de fundamental importância para o diagnóstico. Havendo a suspeita o mesmo irá proceder a realização de outros exames, especialmente em casos mais graves do problema.

Mesmo que a diferenciação clínica seja clara, é importante solicitar exames de imagem, uma vez que as patologias não são excludentes entre si. A radiografia possibilita que o médico identifique a incidência de fratura ou microfraturas na área afetada. A ressonância nuclear magnética é um exame muito utilizado para a identificação de edemas e fraturas.

A partir disto é possível determinar qual o tratamento adequado para o paciente, além de eliminar as possibilidades de outras patologias.

Tratamento para Canelite

O tratamento da canelite geralmente exige repouso, com suspensão de determinadas atividades físicas para dar descanso. É bem provável que o desconforto se resolve em pouco tempo de repouso. Contudo, esse é apena sum paliativo, assim, é sempre importante seguir as orientações médicas.

Como método auxiliar nesse processo, é indicado:

- Fazer elevação das pernas
- Fazer aplicação de compressas de gelo na área afetada
- Fazer uso de remédios para dor
- Compressão

O tratamento clínico do problema inclui ação de Correção estrutural e postura, com o uso de calçados e/ou palmilhas personalizadas.

Modificação da atividade, onde entra o repouso, com suspensão das atividades de impacto por determinado período. Para atletas indica-se a continuidade de atividades leves, para manter o condicionamento, como exercícios na piscina e outros que não gerem impacto e desgaste aos membros lesionados.

A aplicação da Crioterapia (gelo) e o TENS (estimulação elétrica trans cutânea) trazem ótimos resultados na diminuição da inflamação e tratamento da dor.

Exercícios de alongamento para musculatura posterior da perna (Panturrilha) também são indicados.

Ao longo do tempo o profissional irá inserir gradativamente os exercícios de fortalecimento para toda musculatura que envolve a articulação do tornozelo.

Síndrome compartimental crônica

A Síndrome Compartimental Crônica é um problema que traz sintomas similares aos da canelite, porém não apresenta melhora.

A cabelite tende a melhorar com o tempo após o tratamento e repouso, e neste caso a dor persiste e os sintomas podem se agravar.

Essa Síndrome é causada pelo aumento da pressão na musculatura e nos tecidos contidos nas bordas fasciais.

Diferentemente da canelite pode levar a complicações mais graves, afetando inclusive os movimentos, quando os nervos estão afetados.

Quando voltar a correr após o tratamento?

Uma preocupação que afeta os corredores quando acometidos por esse problema é exatamente o tempo de recuperação. Quando voltar a correr?

Bem, o tempo de recuperação da canelite varia de acordo com a gravidade da lesão e do esforço feito para se manter um repouso e cuidado adequados, podendo levar de semanas a meses.

Algo que reflete muito na recuperação é exatamente a procura imediata por um médico assim que os sintomas começam a ser observados. O tratamento sempre terá maior eficácia quando iniciado cedo.

Assim, quando o indivíduo persiste em manter as atividades mesmo com a ocorrência de dor e dificuldade de movimento, irá causar o agravamento do quadro e consequentemente retardar o processo de recuperação.

Para esportistas isso é crucial. A reintegração do mesmo ao esporte depende da eficácia do tratamento.

É importante ainda lembrar que a preocupação também deve estar voltada para a prevenção futura, ou seja, adotando práticas que evitem a reincidência do problema, seguindo sempre a orientação de um fisioterapeuta.

Como Evitar a Canelite?

Como podemos observar, a canelite se desenvolve a partir de lesões causadas por impacto e pisada inadequada, assim, é possível evitar o problema tomando algumas medidas de precaução como:

- Uso de tênis anatômicos
- Palmilhas anti choque
- Buscar se exercitar em superfícies regulares
- observar o aumento gradual da carga e do impacto no músculo
- Aquecer antes dos exercícios
- Fazer alongamentos

Se você costuma praticar exercícios cuide para trabalhar o fortalecimento de todos os grupos musculares, evitando ainda o uso excessivo de carga e movimentos errados que possam causar trauma.

Canelite e Corridas De Rua

As corridas de rua tem se tornado um esporte muito comum em todo o mundo. Muitos atletas amadores participam todos os anos, seja por diversão seja em busca de um troféu.

As pessoa praticam corrida por inúmeros motivos, e na verdade essa é uma prática que deveria ser comum para todos. Além de possibilitar o lazer e o convívio social, ela influi diretamente na saúde dos praticantes.

Contudo, o problema que surge aí é a falta de preparo. A maioria corre por conta própria, sem nenhum tipo de auxílio profissional, com isso realizam práticas inadequadas de treino, não se atentam aos locais e aos equipamentos e com isso ficam sujeitos à incidência de vários problemas de saúde, a exemplo da canelite.

A prática incorreta leva então a alteração ou deformidade do tecido que vai se desgastando gradualmente, atingir vários níveis. As lesões ocorrem em função de um desequilíbrio fisiológico ou mecânico, por trauma direto ou indireto, por uso excessivo de um determinado gesto motor, ou até por gestual motor realizado de forma incorreta.

Todo atleta precisa ter habilidades bem desenvolvidas e um bom preparo físico para que seu desempenho seja satisfatório numa disputa desportiva. Durante o treinamento, o atleta deve preparar-se convenientemente esforçando-se ao máximo na execução dos exercícios físicos e aprimorando-se nas habilidades.

Por isso, caso você esteja neste grupo de corredores, ou tenha a intenção de executar um trabalho com foco profissional, mantenha um ritmo adequado de treino e se atente as orientações para evitar a ocorrência de lesões e o surgimento de problemas correlatos.

Se você está sentindo algum dos sintomas, ainda que não seja um praticante de esportes como mencionado acima, o indicado é que procure um fisioterapeuta para uma avaliação e posterior tratamento se necessário.

Lembre-se que a prevenção é sempre o melhor remédio.

Quer saber mais? Entre em contato, nossa equipe possui profissionais preparados e a disposição para te atender.


Voltar ao Blog

Veja outras postagens

Pilates, o que é? Saiba Tudo Nesse Post

Pilates, o que é? Saiba Tudo Nesse Post

Continuar lendo
Bursite de Quadril, O Que É?

Bursite de Quadril, O Que É?

Continuar lendo
Fatores biopsicossociais que são provocativos ou perpetuantes da sensibilização

Fatores biopsicossociais que são provocativos ou perpetuantes da sensibilização

Continuar lendo
Whats -55 11 9 9274.3707