Blog

Fisioterapia Para Artrose de Coluna

Fisioterapia Para Artrose de Coluna

A artrose é uma doença crônica que pode afetar diversas regiões do organismo. Ela pode afetar articulações periféricas e quando atinge as vértebras da coluna recebe o nome de artrose vertebral.

A artrose representa de 30% a 40% dos casos de visitas a consultórios de reumatologia e ortopedia, mas é uma patologia que não é ligada somente aos idosos, podendo estar presentes em jovens também.

A função da cartilagem que se situa entre ossos é justamente permitir que os ossos deslizem sem que haja atrito. Porém, a artrose inicia exatamente nessa cartilagem, afetando o movimento do indivíduo.

A artrose afeta mais de 15 milhões de pessoas no Brasil e embora não tenha cura, há tratamentos para melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

É uma condição extremamente normal pois se trata simplesmente do envelhecimento da articulação, todo individuo está sujeito a artrose após certa idade.

A artrose atinge diversas regiões do organismo, mas sobretudo a coluna vertebral, por isso é também chamado de artrose vertebral, artrose de coluna ou espondilose.

Causas da artrose

As principais causas da artrose são relacionadas ao uso excessivo da articulação, afetando mais idosos do que jovens.

Pelo uso excessivo da articulação, a artrose está ligada a algumas profissões, como trabalhadores rurais ou da construção civil, além de motoristas e demais profissões nas quais o indivíduo fica muito tempo na mesma posição ou carregando peso, forçando a articulação vertebral.

Pode estar presente também em atletas ou praticantes frequentes de atividades físicas que geram impacto nas articulações vertebrais.

Pode-se pensar em artrose primária quando estamos diante de um caso de artrose em pacientes idosos, causada pelo envelhecimento e desgaste da articulação.

O desgaste na articulação pode levar o próprio organismo a calcificar algumas regiões de desgaste com o objetivo de aumentar a superfície de contato, levando ao que chamamos popularmente de “bicos de papagaio” (osteófitos).

Já a artrose secundária é causada por influência de uma condição preexistente do indivíduo, como obesidade, artrite reumatoide e história genética do indivíduo.

Fatores de Risco Para Artrose De Coluna

Envelhecimento (a idade é um fator de risco);

Sexo feminino (as mulheres são mais acometidas por casos de artrose do que homens);

Obesidade;

Lesões nas articulações causadas por impactos ou anomalias;

Gota, diabetes, hipotireoidismo e doença de Paget;

Movimentos repetitivos ou com impacto na região da coluna.

Sintomas

A artrose de coluna se apresenta como dor na região das vértebras afetadas. Pode evoluir para sensação de dormência nos membros, dependendo do local afetado.

De início da dor melhora com o repouso ao final do dia, mas com o passar do tempo e a doença piorando, a dor se torna mais constante.

Portanto, é importante que o diagnóstico seja feito corretamente, para que seja diagnosticada a patologia e assim instituído o tratamento adequado.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser realizado por um médico ortopedista, que fará uma série de perguntas para auxiliar a direcionar o diagnóstico.

Mas exames de imagem são imprescindíveis para o diagnóstico da artrose vertebral.

Desta forma, o ortopedista pode solicitar raios-X, tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

Exames de raios-X não conseguem mostrar a cartilagem, mas com eles é possível observar o estreitamento do espaço entre os ossos e os osteófitos em torno de uma articulação, que é um indicie bem forte dessa doença.

A artrose de coluna tem cura?

Não, infelizmente não há cura para artrose de coluna, mas é possível com diagnóstico correto instituir um tratamento adequado para que o paciente tenha maior qualidade de vida e não sofra com a doença.

Tratamento

Primeiramente, é necessário tirar o paciente da crise de dor, caso essa esteja presente. Paciente com dor não consegue realizar as atividades do seu dia a dia e não tem qualidade de vida.

Dessa forma, inicialmente o tratamento pode indicar com a prescrição de analgésicos e anti-inflamatórios.

É importante saber que todo medicamento apresenta efeitos colaterais, portanto é importante que o paciente não se automedique ou suspenda o medicamento prescrito, sem contato com o médico.

Após a remoção do quadro de dor, é possível encaminhar esse paciente para sessões de fisioterapia.

A fisioterapia é importantíssima no tratamento da artrose vertebral, uma vez que ela permite o fortalecimento muscular, com menor impacto sendo recebido pela articulação.

A cirurgia pode ser indicada para casos mais graves, mas a fisioterapia ainda deve estar presente, tanto na pré-cirurgia, quanto no período pós cirúrgico.

A causa da artrose deve ser sempre investigada, portanto, se o indivíduo é praticante de algum esporte de impacto, é importante que realize uma adaptação das suas atividades diárias, para que haja um alento para a região das vértebras.

No caso de obesidade, é importante que o indivíduo também tenha adesão a um plano de reeducação alimentar, para que haja perda de peso e assim, alívio da coluna.

Lembrando que a cirurgia só é indicada quando o tratamento conservador não apresenta resultados.

Como conviver com artrose?

Receber o diagnóstico de artrose não significa que você deverá ficar sempre deitado ou com dor. Pelo contrário.

É possível viver com a doença, mas são necessários cuidados e ações, controlando essa doença por meio de tratamentos adequados, acompanhamento médico e mudanças de hábito de vida.

É importante mencionar que as mudanças na vida do indivíduo que tem artrose vertebral trarão benefícios para a saúde geral do indivíduo.

Aqui vão algumas recomendações para quem tem o diagnóstico de artrose vertebral:

Sempre visite seu ortopedista e tenha adesão ao tratamento indicado;

Faça as sessões de fisioterapia, pois elas são extremamente importantes;

Tenha uma vida ativa, procure um profissional para acompanhar e orientar quais atividades físicas são as mais indicadas para o seu caso;

Controle seu peso. Para isso, consulte uma nutricionista e siga um plano alimentar. A redução de peso é fundamental para a melhora da qualidade de vida de quem tem artrose vertebral;

Faça adaptações na sua rotina: procure não carregar tanto peso, facilite os movimentos, utilize carrinhos para facilitar se tiver que carregar peso;

Não fique sempre na mesma posição, peça orientações ao fisioterapeuta sobre alongamentos indicados e sempre os faça, para que sua coluna tenha alívio.

Atividades físicas indicadas para quem tem artrose na coluna

Antigamente, se pensava que quem tinha artrose não poderia fazer nenhuma atividade física. Mas com o desenvolvimento da Medicina e dos estudos, percebeu-se a importância da atividade física para quem tem artrose.

Nem todas as atividades físicas são indicadas, mas algumas sim. É importante que os exercícios físicos sejam aeróbicos e de baixo impacto. Vamos ver quais são.

Caminhada

Recentemente, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, certificou a eficiência da caminhada no tratamento de pacientes com artrose.

Num período de seis semanas, os participantes, com idade entre 42 e 73 anos, já apresentaram aumento nas funções de mobilidade e alívio nas dores.

Durante o programa, os participantes teriam que caminhar três dias durante a semana. A caminhada era feita em duas séries de 1.500 passos, contados por um pedômetro, aparelho que registra o total de passos e a distância percorrida.

Os dados sobre o estado de saúde foram registrados em planilhas. O resultado da pesquisa, publicada pela revista “Arthritis Research & Therapy”, confirma que houve uma sensível melhora nas dores de quem sofre com artrose.

Ciclismo

Eleva o condicionamento cardiovascular, ajuda no controle do peso e melhora as funções gerais

Natação

Um ótimo exercício que não oferece impacto, por isso, é um dos mais apropriados para pessoas com artrose ou outros problemas nas articulações e juntas

Hidroginástica

Os benefícios com os exercícios feitos dentro da água são variados, pois a água é um ambiente ideal para exercitar os joelhos sem que estes tenham que suportar o peso corporal.

As características físicas da água, como pressão hidrostática, tensão superficial e temperatura, contribuem para o efeito terapêutico.

Os benefícios da hidroginástica são: melhora do arco de movimento, da flexibilidade, das funções do sistema cardiovascular e fortalecimento muscular

Dança

Contribui para a movimentação normal das articulações e alivia a rigidez. A dança ajuda a manter ou elevar a flexibilidade.

Fisioterapia no tratamento da artrose de coluna

A fisioterapia tem papel muito importante no tratamento da artrose de coluna.

A fisioterapia é aliado importante no tratamento da artrose de coluna porque equilibrar e fortalecer a musculatura com o foco em alívio da dor ajuda a reduzir o máximo possível o desgaste progressivo da cartilagem, corrigindo os movimentos do paciente.

Logo, a incapacidade progressiva provocada pelo problema é adiada.

Ao mesmo tempo, a fisioterapia garante maior facilidade de realização dos movimentos do dia a dia.

Sem o tratamento adequado, o simples andar pode ser fonte de dor e de maior degradação da estrutura articular.

De forma geral, a fisioterapia é indicada sempre que o paciente apresenta sintomas. Além dos exercícios indicados e supervisionados por um fisioterapeuta, também existirão exercícios também em casa, garantindo a continuidade do tratamento mesmo nos dias em que não visita o consultório fisioterapêutico.

O objetivo, a princípio, é amenizar o quadro de dor, procurando devolver ao paciente um bom grau de mobilidade, evitando a progressão da doença.

Além disso, exercícios específicos são importantes para melhora do condicionamento muscular, uma vez que a coluna é suportada por músculos.

Exercícios de fortalecimento

Quando se pensa em fortalecimento, é sempre fundamental lembrar que a coluna é sustentada por toda musculatura do abdômen e das pernas, além do quadril, cadeia posterior e panturrilha.

Inúmeros músculos têm indicação de fortalecimento. Mas dentre os grupamentos musculares que, uma vez fortalecidos, mais beneficiam esse paciente estão os músculos glúteos, o quadríceps e a panturrilha, bem como a musculatura do abdômen, denominada CORE.

Pilates

O Pilates é um método que envolve alongamentos e exercícios físicos. Ele utiliza o peso do próprio corpo do indivíduo e resistências de molas para execução.

Atividades específicas da técnica possuem grande poder de correção do equilíbrio e fortalecimento das pernas, braços e abdome.

A escolha da prática, contudo, deve ser feita por um profissional, pois os exercícios adequados variam de acordo com a gravidade da patologia instalada.

Conclusão

A artrose de coluna é uma doença que atinge muitas pessoas no Brasil e está ligada ao envelhecimento, bem como ao impacto na região das vértebras, causada por movimentos repetitivos e uso excessivo das articulações.

Seu tratamento depende de um diagnóstico acurado e envolve a remoção do quadro de dor, com medicamentos e fisioterapia, essencial para melhora da qualidade de vida do indivíduo.

É possível conviver com a doença, fazendo pequenas adaptações em seu dia a dia e buscando estar dentro do peso e ativo.


Voltar ao Blog

Veja outras postagens

Síndrome Do Impacto Do Ombro

Síndrome Do Impacto Do Ombro

Continuar lendo
6 Exercícios Para Ombros Saudáveis

6 Exercícios Para Ombros Saudáveis

Continuar lendo
Fisioterapia na Hérnia de Disco

Fisioterapia na Hérnia de Disco

Continuar lendo
Whats -55 11 9 9274.3707